Jovens rezam terço on line em honra ao Padroeiro.

A Paróquia Cristo Bom Pastor celebra o Padroeiro da Comunidade Sagrado Coração de Jesus ( Vila Romana).

Nesses tempos de isolamento social, somos chamados buscar abrigo no Sagrado Coração de Jesus, rogando proteção para nossas comunidades, sabedoria aos profissionais da linha de frente, que atuam em favor de todos e sabedoria aos cientistas e governantes para que priorizem esforços recursos em favor da humanidade.

FOTO DE ARQUIVO

Nesse  sentido o Grupo de Adolescentes AUSC ( Adolescentes Unidos pela Sagrada Cruz), respondeu prontamente ao convite para participar das celebrações do Padroeiro, rezando o Santo Terço em unidade com as demais comunidades da paróquia e com a transmissão on line, muitas pessoas de outras comunidades se juntaram nesse momento de oração.

FOTO DE ARQUIVO

Conversamos com os jovens sobre esse tempo novo para a humanidade e para a Igreja. Indagados sobre como estão vivenciando a espiritualidade nesse tempo de pandemia responderam: 

“Estou rezando bastante nesse tempo de isolamento, pois sabemos que não é fácil conter conter as saudades de nossas rotinas diárias, dos amigos, dos familiares, etc.., mas também confiamos que com fé em Deus tudo pode se fazer e se realizar.” (Pedro Henrique Boratin,   15 anos, participante do AUSC e do Ministério de Musica da SCJ)”

“Nesse momento de isolamento social, tenho rezado mais, conhecendo mais sobre a Santa Igreja, fortalecendo a fé.” ( Heloisa Rodrigues Avelar, 14 anos, participante do AUSC do Ministério de Musica e Coroinha da SCJ)

“Eu rezo o terço, escuto pregações e missas online e converso com Deus em particular.” (Milena de Jesus da Luz, 14 anos. Participa do grupo de jovens, coroinhas ajuda na catequese  e na pastoral da música.)

Perguntamos também  qual a importância das redes sociais transmitirem missas e outras celebrações e se eles  acompanham:

Para Heloisa “As missas e outras celebração transmitidas pelas redes sociais são de extrema importância para que nossa fé seja fortalecida. Desde o início temos acompanhado tudo que é transmitido pelo Facebook da Paróquia, preparamos um altar, acendemos uma vela, participamos da missa, fazendo de nossa casa uma igreja doméstica “

Milena afirma que “Tem muita importância, como não podemos estar presente de corpo isso nos ajuda muito a perseverar na fé.”

Pedro Henrique lembrou a facilidade de acesso pelas redes sociais:  ” As celebrações online são muito importantes, pois elas nos ajudam a não perdermos a fé e sempre estarmos em contato com Deus.  As redes sociais tem papéis muito importantes nessas transmissões, já que hoje em dia todos temos celulares, tablets e outros meios e isso   nos ajuda a não perdermos a comunicação. Sim, acompanho as celebrações das missas.”

Em nome da Comunidade do SCJ,  cada jovem deixou uma mensagem de Esperança, animando a todos a confiarem e se abrigarem no Sagrado Coração de Jesus.

Heloisa  Avelar

“Somos gratos aos nossos padres, que se disponibilizam a nos transmitir a Palavra de Deus. Que esse tempo possa servir como aprendizado, para que possamos valorizar ainda mais a Sagrada Comunhão. Na certeza de que o Sagrado Coração de Jesus está conosco e não nos desampara!!

Milena de J. da Luz

      “Tenha fé, Deus nunca nos abandonará, ele te ama te acolhe, esteja com ele neste tempo, se aproxime dele, ele é nosso Pai , pedi e recebereis.” 

Pedro Henrique Boratin

“Nunca percam a Fé. Jesus é conosco e sempre estará do nosso lado nos ajudando e apoiando. Rezem sempre que puderem e fiquem tranquilos que tudo isso vai passar. Abraços e fiquem todos com Deus!!”                                                                          

Enquanto a pandemia ainda assola muitas partes do mundo, o Santo Padre não esquece aqueles que passam por todos os tipos de dificuldades e lembra que existe um caminho que ajuda a todos:

“Rezemos para que aqueles que sofrem encontrem caminhos de vida, deixando-se tocar pelo Sagrado Coração de Jesus, um caminho cheio de compaixão que transforma a vida das pessoas e as aproxima do Coração de Cristo, que nos acolhe a todos na revolução da ternura”. Papa Francisco

Confiante na proteção do Sagrado Coração de Jesus e na intercessão de São Leonardo Murialdo a Paróquia Cristo Bom Pastor agradece aos jovens pela oração do Santo Terço e pelo testemunho de vida nos trabalhos da comunidade! Deus os abençoe!

Acompanhe durante toda a semana a programação em Honra ao Sagrado Coração de Jesus: SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS, EU CONFIO E ESPERO EM VÓS!

Sobre as celebrações da Santa Missa. Leia na íntegra:

“Ouvi benignamente a aflição dos teus filhos que sofrem esta pandemia alivia a dor aos que sofrem, dá força a quem está a seu lado, acolhe na tua paz os que já pereceram e, para todo este tempo de tribulação, faz com que todos encontrem o auxílio da tua misericórdia”.

Nota oficial da Arquidiocese de Londrina sobre as celebrações da Santa Missa. As Missas com presença de fiéis estão suspensas em todas as paróquias da arquidiocese até o dia 15 de junho, quando a questão será reavaliada pelo clero.

NOTA OFICIAL

Considerando a reunião do Clero da Arquidiocese de Londrina por videoconferência, no dia 22 de maio de 2020, na qual discutimos as medidas a serem tomadas em relação à reabertura das igrejas para missas presenciais;

Considerando termos ouvido não apenas o clero, mas também especialistas que atuam em Londrina e região e consultado a Resolução da SESA nº 734/2020 e o Decreto da Prefeitura Municipal de Londrina nº 602/2020;

Considerando o nosso papel de ajudarmos os poderes públicos a superarem as dificuldades que se apresentam nos nossos tempos;

Considerando os números nada favoráveis em Londrina, especialmente no aumento de casos de infectados, sem um controle efetivo do vírus;

Considerando que os hospitais de Londrina são referência para muitos municípios da região e estão com percentagem alta de ocupação;

Considerando o intenso trânsito de pessoas que existe entre as cidades que fazem parte da Arquidiocese;

A Arquidiocese de Londrina comunica que as Missas com a presença de fiéis continuam suspensas em toda a Arquidiocese, inclusive nas paróquias dos outros municípios, até o dia 15 de Junho de 2020, quando reanalisaremos a questão. Secretarias e igrejas continuam abertas para atendimentos individuais e orações pessoais.

Vamos continuar mantendo esta cooperação das comunidades católicas com a Vigilância Sanitária e a sociedade em vista da vida para todos, especialmente dos mais indefesos. Prestemos atenção às medidas de higiene indicadas pelas autoridades para o atendimento seguro das pessoas. Continuemos alimentando a fé do nosso povo com o anúncio da Palavra de Deus, Celebrações Eucarísticas online, a devoção a Nossa Senhora, a Igreja Doméstica, a Comunhão Espiritual e a Caridade.

O Sagrado Coração de Jesus seja nosso guia!

Londrina, aos 22 de Maio de 2020.

Dom Geremias Steinmetz
Arcebispo Metropolitano de Londrina

3º Dia do TRÍDUO EM PREPARAÇÃO DA FESTA DE SÃO LEONARDO MURIALDO

Tema: Espiritualidade de Murialdo: Pecado, Perdão, Abandono e Misericórdia… 

 AMBIENTE: Preparar o espaço festivo da celebração com a imagem de São Leonardo Murialdo em destaque. Pode-se deixar em evidência o banner do Ano Murialdino, vela acesa, flores, Bíblia Sagrada e outros objetos que falam da vida. 

Comentarista: – Neste segundo encontro de oração do tríduo em preparação à Festa de São Leonardo Murialdo, agradecidos ao Senhor, façamos memória da espiritualidade herdada, vivida, ensinada e deixada por Murialdo.

Canto inicial: à escolha.

Sacerdote ou ministro(a): – Iniciemos pedindo a proteção da Trindade Santa: Em nome do Pai, do Filho e do Espirito Santo.

Todos: – Amém.

Sacerdote ou ministro(a): – A graça, a paz, o amor imenso e misericordioso de Deus esteja convosco.

Todos: – Bendito seja Deus, que nos reuniu no amor de Cristo.   ATO PENITENCIAL

OREMOS:

1ª LEITURA: 1 João 4, 7-13 e 19-21

Comentarista: – Amemo-nos uns aos outros, este é o caminho para o reconhecimento do Cristo ressuscitado. “Pense em Deus em tudo o que você fizer”, “deixe que o Senhor sempre seja a motivação para tudo o que você faz”, “busque em primeiro lugar o reino de Deus”. Se buscarmos a vontade de Deus em tudo o que fizermos, o Senhor nos permitirá reconhecer Sua direção, ainda que não de imediato.

Sacerdote ou ministro(a): – Reconheçamos a Espiritualidade de Murialdo herdada, vivida e ensinada.

Leitor 01 – Murialdo fez a descoberta da misericórdia de Deus, depois da crise juvenil, em Savona. Foi o centro ao redor da qual progressivamente cresceu a unificação interior de toda sua existência. Pecado e perdão, abandono e misericórdia marcaram, dali em diante, toda a sua vida de modo crescente e cada vez mais profundo.

Leitor 02 – Ele experimentou a “acolhida verdadeiramente paterna” de um “Deus infinitamente bom, infinitamente misericordioso” (Testamento Espiritual, p. 125 e p. 149) e esta comovida experiência de perdão e de amor de Deus se prolongou na maravilha de ser chamado à vida sacerdotal e religiosa.

Leitor 03 – A experiência da misericórdia de Deus tornou-se o núcleo central de sua espiritualidade. Consciente de ser continuamente amado por Deus, de modo infinito, terno e, sobretudo, misericordioso, Murialdo se empenhou com todas as forças em responder ao amor “infinito” de Deus, com um amor “infinito”, isto é, com todo o seu ser.  É esta a tendência espiritual que o acompanhou por toda a vida e que concretizou com o abandono filial à Providência do Pai, na docilidade à sua vontade, numa intensa oração, na penitência e na caridade operosa.

Sacerdote ou ministro(a): –  Murialdo não só deixou uma herança espiritual para nós, mas,  também recebeu uma Herança. É possível identificar na sua vida, qual a herança herdada ou ensinada por Murialdo, na qual você é interpelado(a) a testemunhar às outras pessoas? (Reflita e Partilhe )

Comentarista: – Canto de Murialdo ou outro à escolha

Sacerdote ou ministro(a): – Murialdo teve como base em sua espiritualidade as virtudes características do Amor Atual, Pessoal, Terno, Infinito e Misericordioso. Busquemos na Palavra de Deus o fortalecimento destas características. (Após a leitura de cada característica, façamos uma breve pausa para interiorização).

TERNO

L1: – Senhor, tu me sondas e me conheces.

T:Sabeis tudo de mim, quando me sento ou me levanto.

L2: – De longe penetrais meus pensamentos.

T:Quando ando e quando repouso, vós me vedes, observais todos os meus passos.

L1: – Vós me cercais por trás e pela frente, e estendeis sobre mim a vossa mão.

T:Fostes vós que plasmastes as entranhas de meu corpo, vós me tecestes no seio de minha mãe.

L2: – Sede bendito por me haverdes feito de modo tão maravilhoso

T:Perscrutai-me, Senhor, para conhecer meu coração; provai-me e conhecei meus pensamentos.

 L1: – Vede se ando por caminhos do mal, e conduzi-me pelo caminho da eternidade”.

PESSOAL

L1: – “Antes que fosse formado, eu já te conhecia; antes de teu nascimento, eu já te havia consagrado, e te havia designado profeta das nações” (Jr 1,4)                                                                       L2: – “Nisto consiste o amor: não em termos nós amado a Deus, mas em ter-nos ele amado, e enviado o seu Filho para expiar os nossos pecados.” (I João 4,10

L1: – “Mas eis aqui uma prova brilhante de amor de Deus por nós: quando éramos ainda pecadores, Cristo morreu por nós”. (Rm 5,8)

L2: – “Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida por seus amigos”. (Jo 15,13)

L1: –  “Como o Pai me ama, assim também eu vos amo. Perseverai no meu amor”. (Jo 15,9)

L2: – “Vinde a mim, vós todos que estais aflitos sob o fardo, e eu vos aliviarei”.(Mt 11,28)

L1: – “Eu estabeleço minha aliança com vocês e com seus descendentes”. (Gn 9, 8)

ATUAL

L1: – “Nós conhecemos e cremos no amor que Deus tem para conosco. Deus é amor, e quem permanece no amor permanece em Deus e Deus nele”. (1 João 4,16)

T –Louvai o Deus do céu, porque sua misericórdia é eterna”. (Sl. 136,26)

L2 – “O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor”. (1Cr 13,4-5)

T – “Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada?” (Rm 8,35

INFINITO

L1- “Mas uso de misericórdia até a milésima geração com aqueles que me amam e guardam os meus mandamentos”. (Ex 20,6

L2 – “Com amor eterno te amei”. (Jr 31,3)

L1 – “Deem graças ao Deus dos céus. O seu amor dura para sempre!”. (Sl 136, 26)

L2 – Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. (Jo 3, 16)

L1 – Pois o Senhor, o seu Deus, é Deus misericordioso; ele não os abandonará, nem os destruirá, nem se esquecerá da aliança que com juramento fez com os seus antepassados. (Dt 4,31

MISERICORDIOSO

L 1 – “Mas tu, Senhor, és Deus compassivo e misericordioso, muito paciente, rico em amor e em fidelidade”. (Sl 86,15)

T – “Portanto, sejam misericordiosos, assim como o vosso Pai também é misericordioso”. (Lc 6,36)

L2 – “Ide, porém, e aprendei o que significa: Eu quero a Misericórdia e não o sacrifício. Porque eu não vim para chamar justos, e sim os pecadores”. (Mt 9,13)

T – “Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia”.(Mt 5,7)

L1 – “Carregai os fardos uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo”. (Gl 6, 2)

T – “Portanto, como os eleitos de Deus, santos e amados, vesti-vos de misericórdia, bondade, humildade, mansidão, longanimidade; Suportando uns aos outros, e perdoando uns aos outros, se alguém tem queixa contra outro; Assim como Cristo vos perdoou, assim também vós haveis de fazer. Mas acima de tudo, estas coisas se revestiram do amor, que é o vínculo da perfeição”. (Cl 3,12-14)

L2 – “Toda a amargura, e cólera, raiva, gritaria, e blasfêmias seja colocado longe de você, com toda a malícia. E sejam bondosos uns para com os outros, misericordiosos, perdoando uns aos outros, assim como Deus em Cristo vos perdoou”. (Ef 4,31-32)

T – “Finalmente, todos vocês sejam de uma mesma mente, tendo compaixão um pelo outro; Amém como irmãos, sejam afetuosos, sejam corteses; Não devolvendo o mal para o mal, nem injúria por injúria, mas, pelo contrário, bendizendo, sabendo que foste chamado a isso, para que possas herdar uma bênção”.  (1Pd 3,8-9)

L1 – “Deixai vir a mim os pequeninos e não os impeçais, porque o Reino de Deus é daqueles que se lhes assemelham”.( Mc 10)

T – “O Pai celeste, não quer que nenhum desses pequeninos se perca”.(Mt 18, 14)

Canto de Aclamação:

EVANGELHO DO DIA (sábado) – HOMILIA

 Sacerdote ou ministro(a):  -Façamos nossos pedidos. Como resposta, cantemos. (Preces espontâneas)

– //Ó Murialdo rogai por nós, intercedei a Deus por nós. //

Para o Papa e todos os Bispos para que, fiéis ao ministério apostólico, guiem com caridade e solicitude o povo de Deus.  ( R.)

Para a nossa Congregação para que, seguindo o carisma de São Leonardo Murialdo, seja para todos os jovens, sinal do amor que Deus tem para cada um deles.             ( R.)

Para que sejam numerosos os jovens que respondam ao convite de Jesus a dedicar a sua vida ao serviço de todos.  ( R.)

Para todos nós para que, fortalecidos pela certeza do amor de Deus  vivamos no meio dos desafios e dificuldades da vida, com sereno abandono à sua vontade.     ( R.)

Padre: – Rezemos agradecidos a Deus, porque colocou em nosso caminho São Leonardo como pai, mestre e modelo de vida evangélica, pessoa de Espiritualidade grandiosa. Rezemos juntos a oração do Ano Murialdino.

Oração do Ano Murialdino

São Leonardo, nosso fundador e pai, que fizeste de tua vida um cântico ….

 

Tema: MURIALDO – TESTEMUNHO DE ESPERANÇA, HOJE

 

AMBIENTE: Preparar o espaço festivo da celebração com a imagem de São Leonardo Murialdo em destaque. Pode-se deixar em evidência o banner do Ano Murialdino, vela acesa, flores, Bíblia Sagrada e outros objetos que falam da vida. 

Comentarista: – Nossa saudação em comunhão com a Família de Murialdo, no caminhar iluminado por Jesus Cristo e pelo testemunho de São Leonardo Murialdo, que nos incentiva a viver e agir, conforme o amor misericordioso de Deus. Que nosso terceiro encontro em preparação à Festa de São Leonardo Murialdo seja fonte de paz, luz e inspiração para seguirmos a caminhada, com serenidade.

Sacerdote ou ministro(a): – Iniciemos pedindo a proteção da Trindade: Em nome do Pai, do Filho e do Espirito Santo.

Todos: – Amém.

Sacerdote ou ministro(a): – A graça, a paz e o amor misericordioso, atual, pessoal, terno, infinito e misericordioso de Deus esteja convosco.

Todos: – Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

ATO PENITENCIAL: PADRE: Em nosso mundo hoje, muitas vezes semeamos ciúme, inveja, competição, discriminação, intolerância, vícios, fome, doenças, e esquecemos de semear a fé, a caridade e a esperança, de sermos pessoas otimistas e confiantes em Deus. Peçamos perdão de nossos pecados cantando.

 

1ª LEITURA: do dia                       SALMO: do dia             2ª LEITURA: do dia         EVANGELHO: do dia

REFLEXÃO:

Padre: Conforme nos aproximamos de Pentecostes, a liturgia vai nos preparando para a recepção do dom do Espírito Santo. “Não vos deixarei órfãos” (Jo 14,18). Foi-nos dado um Pai: Deus, o Pai de Jesus; e foi-nos dado uma mãe: a Igreja. Todo aquele  que acolhe o Espírito Santo que foi entregue aos apóstolos (At 8,15), torna-se apto a defender a fé que recebeu (1Pd 3,15) numa consciência boa (1 Pd 3,16), inclusive em meio a perseguições e sofrimentos. Isso S. L. Murialdo fez em seu tempo. Isso fazemos nós hoje.

Leitor 1: – A realidade que estamos vivendo, convida-nos a uma profunda reflexão e revisão de nossa vida, à luz dos ensinamentos de Jesus Cristo e do exemplo de São Leonardo Murialdo. A pandemia nos coloca em frente ao sofrimento e ao limite de vida, na experiência da finitude. Isso nos remete para o essencial e para os valores que, talvez, não estávamos dando atenção. A nossa concentração estava centrada demais para o fazer. Agora, é oportunidade para valorizarmos mais o cuidado com a vida, o valor da família, dos amigos, a prática da solidariedade, a comunhão com o sofrimento da humanidade, mas, também de uma prática religiosa mais coerente enquanto cristãos.

Leitor 2: – Na Quaresma, as leituras bíblicas, destinadas a este tempo, foram, mais do que nunca, sentidas como respostas para o momento atual, talvez em anos anteriores não nos falassem tanto. Ah, como foi forte acompanhar o Papa Francisco fazendo a adoração na vazia Basílica de São Pedro. Quantos se comoveram com este ato. O olhar para cruz nos faz implorar para a humanidade fragilizada, onde a ciência ainda não tem respostas certas para o vírus e o avanço tecnológico está sendo incapaz de dar conta… A pandemia começou na China, embora com seus grandes progressos, desafiou a Europa e vemos perplexos, o que está acontecendo nos Estados Unidos, a maior potência mundial, onde as vitimas superam todos os demais países atingidos pela pandemia. O vírus está espalhado e fazendo vítimas pelo mundo afora. Onde está o poder das poderosas armas atômicas? Para que serve esse arsenal, tão dispendioso, diante dessa realidade?

Leitor 3: – A vida de Murialdo se caracteriza por uma profunda experiência do amor misericordioso de Deus. Dessa vivência nasce o compromisso em defesa da vida humana, especialmente dos jovens mais vulneráveis. A raiz dessa experiência nasce do dom da fé, cultivado por ele, como atenção aos sinais de Deus. Quem tem fé, confia. Portanto, espera em Deus. Conforme nos diz o Catecismo da Igreja: colocar nossa esperança nas promessas de Cristo, apoiando-nos não em nossas forças, mas no socorro da graça do Espírito Santo (CC 1817). Ainda, a esperança protege contra o desânimo, dá alento em todo o esmorecimento: o impulso da esperança preserva do egoísmo e conduz à felicidade. As Bem-aventuranças remetem à esperança cristã (Mt 5, 1-12) e nos faz alegrar, mesmo nas tribulações (Rm, 12,12), porque nosso sofrimento é resinificado pela  cruz, onde brilha a luz da ressurreição. O sentido do sofrimento para o cristão, não para na dor, mas transcende. São Paulo nos exorta a esperar contra toda a esperança (Rm 4,18), isso é, quando tudo parece desabar, devemos nos manter firmes na esperança, porque Jesus Cristo é a nossa força: Eu vos deixo a paz (…) não fiquem perturbados e não tenham medo (Jo 27, 14).

Leitor 1: – Murialdo faz a experiência do sofrimento em vários momentos da sua vida, mas, com a esperança enraizada na fé, transformou essa experiência em caridade fraterna, comungando com o sofrimento dos irmãos, em compromisso e concretização de obras que não só aliviassem o sofrimento, mas que dessem perspectivas de vida mais humana e digna.

Leitor 2: – A resposta vocacional de Murialdo ao sacerdócio foi permeada de esperança cristã, no olhar para além daquilo que convinha como mais atrativo perante a avaliação do mundo, no sentido financeiro e de honras, pois pertencia a uma família abastada. Essa liberdade de desprendimento fez com que Murialdo, de rico tornar-se pobre, porque seu olhar foi além do pragmático. Murialdo mantém o olhar de esperança ao comprometer-se com o Colégio Artigianelli que estava em situação precária com a enorme dívida financeira. Por outro lado, tinha a preocupação em atender bem as crianças, adolescentes e jovens órfãos e pobres, necessitadas de tudo: casa, comida, carinho, cuidado, instrução… É seu olhar de esperança, de amor e de fé que o faz acreditar e apostar nessas crianças, adolescentes e jovens. Murialdo também colaborou para que existisse uma legislação trabalhista que dignificasse o trabalho humano, quando se iniciava esse ganho social, isso também é ter esperança. Seu olhar para os encarcerados como possibilidade de transformação e humanidade também é ser movido pela esperança! Ainda, perceber o valor da mulher com mais participação na transformação social, em uma sociedade, onde ela não ultrapassava as paredes da própria casa, também é ter esperança.

Leitor 3: – A doação total de Murialdo como sacerdote está em deixar-se envolver pelo Espírito Santo e deixar-se conduzir por ele. Assim, Murialdo pode dizer: Estamos nas mãos de Deus, estamos em boas mãos! O testemunho de Murialdo como santo de esperança, nos dá exemplo para vivermos os desafios atuais da pandemia e da crise econômica com força do ser cristão.

ORAÇÃO: (todos): São Leonardo, nosso fundador e pai, que fizeste de tua vida um cântico ….

PADRE: Em sintonia coma Palavra de Deus, com a Igreja e com a Família de Murialdo elevemos nossas PRECES:

  1. Protegei a vossa Igreja, em sua missão de ser fermento na massa, para que esteja atenta aos sinais e intuições do vosso Espírito, nós vos pedimos Senhor.
  2. GUARDAI-NOS NO VOSSO AMOR (cantado)
  1. Para que a esperança nos conduza em meio a tantas dificuldades e desafios cotidianos, colocando-nos nas mãos de Deus, confiantes como Murialdo, nós vos pedimos
  1. Para que nossa esperança seja smpre alimentada pela Palavra de Deus e pela Eucaristia, embora agora não podendo recebê-la sacramentalmente, mas espiritualmente, nós vos pedimos
  1. Para que possamos suscitar esperança junto a crianças, adolescentes e jovens com atitudes e gestos de solidariedade respeitando seu protagonismo, nós vos pedimos.

___________________

Sacerdote: Bênção Final- O Senhor Jesus Cristo esteja ao nosso lado, para nos defender; dentro de nós, para nos conservar; diante de nós, para nos conduzir; acima de nós, para nos abençoar. Assim nos abençoe e nos proteja o misericordioso Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Amém !

  “Partilhar o melhor de nós

 “Murialdo, nosso companheiro de viagem

As comemorações dos 120 anos da santa morte de São Leonardo Murialdo e dos 50 anos de sua Canonização, conduziram-nos a declarar um Ano Murialdino, aberto em Buenos Aires no dia 30 de março de 2019, com encerramento previsto para   maio de 2020, em Turim (Itália).

Durante esse tempo,  a família murialdina  desejou e não mediu esforços para que esta celebração  animasse as comunidades  a continuarem seriamente buscando a santidade nas pegadas de São Leonardo Murialdo,  vivenciando o Tema “Partilhar o melhor de nós” e o Lema: “Murialdo, nosso companheiro de viagem”, como  uma bonita e bem unida família.  E assim está acontecendo.

Encerramos esse ano de graças, em nossas casas, cuidando da vida, a exemplo de São Leonardo Murialdo, ao qual rogamos que continue conosco, sendo nosso Companheiro de Viagem por esse tempo de pandemia, fortalecendo em nós a confiança de que “ESTAMOS NAS MÃOS DE DEUS, ESTAMOS EM BOAS MÃOS.”

10 Encontro  Tema: MURIALDO VIVE HOJE

AMBIENTE: Preparar o espaço festivo da celebração com a imagem de São Leonardo Murialdo em destaque. Pode-se deixar em evidência o banner do Ano Murialdino, vela acesa, flores, Bíblia Sagrada e outros objetos que falam da vida. 

DIRIGENTE: – Bem vindos irmãos e irmãs ao tríduo, em preparação da Festa de São Leonardo Murialdo. Este tríduo se reveste de grande significado para nós, porque estamos lembrando, neste ano, os 120 da morte de Murialdo e os 50 anos de sua canonização, acontecida em 1970 e celebrada pelo então Papa Paulo VI, hoje também santo: São Paulo VI. A celebração de hoje quer nos ajudar a conhecer e a viver práticas de São Leonardo Murialdo. Elas aconteceram há mais uma centena de anos, mas que se fazem presentes em nossos dias. Dai o tema que nos motiva: Murialdo vive hoje.

Canto inicial: à escolha.

Sacerdote ou ministro(a): – Iniciemos pedindo a proteção da Santíssima Trindade: Em nome do Pai, do Filho e do Espirito Santo.

Todos: – Amém.

Sacerdote ou ministro(a): – A graça, a paz, o amor imenso e misericordioso de Deus esteja convosco.

Todos: – Bendito seja Deus, que nos reuniu no amor de Cristo.

ATO PENITENCIAL

Sacerdote ou ministro(a): – Murialdo sempre sonhou e lutou para construir ao redor de si, junto com muitos educadores e educadoras, uma bem unida família. Rezemos a Deus por intercessão de São Leonardo Murialdo pelas nossas famílias a Oração do Ano Murialdino:

OREMOS: São Leonardo, nosso fundador e pai, /  que fizeste de tua vida …………

Dirigente: – Vamos agora ouvir algumas considerações sobre o tema de nosso encontro: Murialdo vive hoje.

Leitor 1: – Muitos já ouviram falar de Murialdo, mas vale recordar alguns aspectos: Ele viveu na Itália, na cidade de Turim. Nasceu em 1828 e morreu em 1900. Filho de família rica, tornou-se padre e, como padre, gastou toda a sua herança para atender as crianças, os adolescentes e os jovens mais pobres e abandonados. Foi diretor do Colégio Artegianelli, com meninos internos, durante 34 anos. A eles dedicou toda a sua vida sacerdotal. Sua meta era retirar os jovens da pobreza e por meio da instrução espiritual, social e profissional dar oportunidade a eles para serem pessoas felizes e qualificadas. Ele queria que todos fossem bons cristãos e honestos cidadãos; jovens que pudessem ajudar outros jovens, para também terem uma vida digna. Murialdo queria que seus educadores orientassem os jovens internos, que eram sempre entre 180 até 250, com uma pedagogia inclusiva, manifestada com atitudes de amigos, irmãos e pais. O internato devia ser uma bem unida família onde todos se quisessem bem. Por isso, ele insistia na educação do coração: não apenas educar a mente, dar instrução, mas educar o coração, os sentimentos e as emoções. Ele queria que seus educadores vivessem e divulgassem o amor misericordioso de Deus. Dizia: “Deus nos ama e isto é uma grande alegria”. Também afirmava: “estamos nas mãos de Deus, estamos em boas mãos”. 

Leitor 2: – Para continuar esta nobre missão, Murialdo fundou a Congregação de São José, os Josefinos de Murialdo. Assim, hoje ele vive por meio de tantos educadores e educadoras, em colégios, paróquias, obras sociais, em 16 países do mundo. Ele vive enquanto encontra corações dispostos a estarem mais perto dos jovens que, talvez hoje, se encontram em maiores dificuldades do que na época dele. Lá eles sofriam a pobreza de bens e de afeto, pois muitos eram órfãos. Hoje, nós dizemos que tem muitas crianças, adolescentes e jovens órfãos de pais vivos, pela pouca atenção dada a eles a partir da família, sem dizer as poucas chances oferecidas pela sociedade. Murialdo vive hoje nos religiosos Josefinos de Murialdo, nas Irmãs Murildinas de São José, no Instituto Secular Murialdo e nos Leigos Amigos de Murialdo, em tantas obras sociais, paróquias e escolas. O convite que Murialdo nos faz é o de vivermos concretamente o que o Papa Francisco nos pede: “Superar a globalização da indiferença. Os outros não são concorrentes ou pessoas que não têm nada a ver comigo. Somos interdependentes, interligados. Uns precisamos dos outros”. Todavia, o motivo maior de nossa atenção às crianças, aos adolescentes e aos jovens vulneráveis é que todos são filhos e filhas de Deus. Normalmente enxergamos os pequenos defeitos e temos dificuldade de reconhecer as inúmeras belezas das pessoas.

Leitor 3: – Murialdo vive hoje por meio de nós, que seguimos a vocação de filhos e filhas de Deus, mostrando com práticas o seu amor misericordioso, isto é, socorrendo os mais necessitados. Ele vive, por meio de nós, o amor misericordioso de Deus em atitudes de escuta, de apoio, de compaixão, de solidariedade, de amizade, de alegria, pois quem tem Deus no coração não desiste, apesar dos percalços da vida. A exemplo de Murialdo podemos ser atuantes na comunidade, organizando grupos de oração, grupos de solidariedade, grupos de escuta e de visita às pessoas idosas e doentes. Sobretudo, podemos ser presença e apoio às organizações que dão atenção às crianças mais vulneráveis, para que possam ter uma vida digna de filhos e filhas de Deus. Murialdo trabalhou até a morte com a missão de cuidar e amar. Assim ficou santo: um Santo extraordinário no ordinário. Hoje nós temos esta bela lição de vida.

Salmo 56 (do dia 15/05)

Evangelho: João 15,12-17 (do dia 15/05)

HOMILIA:

Para refletir e partilhar propõe-se (Deixar tempo para a partilha da reflexão):

  •  O Papa Francisco pede para nós vivermos a cultura do encontro. Como podemos nos organizar, para voltar a nos encontrar e a partilhar a vida, depois deste tempo de pandemia?
  • Murialdo insistia muito com os educadores para que se relacionassem com os jovens com muita ternura. O Papa Francisco fala que é preciso fazer a revolução da ternura. Como fazer isso em nossa vida pessoal, familiar, profissional e comunitária?
  • Murialdo, para estar junto das crianças, adolescentes e jovens empobrecidos, deixou de lado seus projetos pessoais, fortuna e cargos eclesiásticos. O que precisamos deixar de lado para dar atenção aos mais pobres, por meio de práticas concretas?
  • Que lições de vida podemos tirar deste tempo de coronavirus, que nos obriga ao isolamento e ao silêncio? O que estamos aprendendo?

Dirigente: – Vamos concluir nossa reflexão com o canto… (Sugere-se “Eu creio num mundo novo” ou outro que fala de esperança, utopia, …)

PRECES: Sacerdote ou ministro(a): – Diante do que ouvimos e partilhamos, vamos fazer, de modo espontâneo, nosso creio como prece a Deus que nos quer bem e conta conosco para a salvação do mundo. Após cada invocação rezemos juntos: Senhor, fortifique nossa vontade de ajudar os mais necessitados.

 1- Eu creio que, se eu escutar as pessoas necessitadas, estarei vivendo a prática de Jesus, que escutava os mais pobres. Rezemos: Senhor, fortifique nossa vontade de ajudar os mais necessitados.

2- Eu creio creio que não estamos sozinhos, e se nos deixarmos nos conduzir pelo Espírito Santo seremos instrumentos de Deus no mundo.

3 – Eu creio na família e na Igreja, onde aprendemos a mensagem de vida;, e se soubermos trabalhar em família e sintonia com a Igreja e tecermos redes solidárias seremos sal, luz e fermento na massa.

4- Eu creio na eucaristia e na partilha. Se tivermos a coragem de  mergulhar no mistério da eucaristia e vivê-lo, faremos a experiência do Cristo ressuscitado, que nos impulsiona para a caridade e partilha de vida com os irmãos mais pobres e sofredores.

5- Eu creio no mundo melhor cheio de fé, de paz, de amor e de esperança, sem violências, onde as pessoas são comprometidas e solidárias. Se tivermos a coragem de nos envolver em pastorais, movimentos e  organizações que promovam e protejam a vida, teremos mais êxito e sucesso.

Sacerdote: Bênção Final- O Senhor Jesus Cristo esteja ao nosso lado, para nos defender; dentro de nós, para nos conservar; diante de nós, para nos conduzir; acima de nós, para nos abençoar. Assim nos abençoe e nos proteja o misericordioso Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Amém !

 Meditação dos Mistérios Gloriosos 

Sejam bem vindos todos e todas, queremos convidá-los a rezar e meditar conosco estes mistérios gloriosos. São mistérios relacionados à glorificação de Nosso Senhor Jesus Cristo e de Nossa Senhora, que são modelos e sinais de esperança para todos nós.

Estamos lembrando, neste ano, os 120 anos da morte de Murialdo e os 50 anos de sua canonização. Neste Santo Terço vamos consagrar todas as famílias a São Leonardo Murialdo, “Nosso Companheiro de Viagem”.

Coloque o nome de sua família nos comentários e rezemos juntos.

Iniciamos nosso encontro com o sinal de nossa fé: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, Amém!

Iniciar com um canto de Maria

Oferecimento:

Divino Jesus, nós Vos oferecemos este terço que vamos rezar, meditando nos mistérios da Vossa Redenção. Concedei-nos, por intercessão da Virgem Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe, as virtudes que nos são necessárias para bem rezá-lo e a graça de ganharmos as indulgências desta santa devoção. Oferecemos também em reparação aos Corações de Jesus e Maria, nas intenções do Papa Francisco e por toda a Igreja, pela santificação do clero e das famílias, pelas vocações sacerdotais, religiosas, missionárias e leigas, pela Paz no mundo, e pelas famílias do mundo inteiro.

Creio em Deus Pai…

Pai nosso

3 aves Marias

No primeiro mistério glorioso, contemplamos a Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Meditação: “Nestes dias em que celebramos a alegria pascal que brota da certeza de que Cristo ressuscitou e permanece para sempre vivo e presente no mundo, a pergunta que os anjos fizeram às mulheres no sepulcro, também se dirige a nós:

«Por que estais procurando entre os mortos aquele que está vivo?» De fato, às vezes, podemos nos fechar em várias formas de egoísmo, seduzidos pelas coisas deste mundo, deixando de lado Deus e o próximo (…). Não podemos procurar entre os mortos aquele que está vivo! Por isso, é preciso maravilhar-se novamente com Cristo ressuscitado, para poder sair dos nossos espaços de tristeza e abrir-nos à esperança que remove as pedras dos sepulcros e nos dá coragem para anunciar pelo mundo afora o Evangelho da vida” (Papa Francisco).

Atento aos sinais de seu tempo, Murialdo se dedicou com muito amor e criatividade à educação dos jovens pobres e operários. Não basta ensinar uma profissão, é preciso educar o coração.

Visar o coração dos jovens era sua característica; proporcionar uma educação integral, partindo do mais profundo do ser de cada um, é o que procurava fazer acontecer em suas Obras.

Pai nosso… Aves Marias… Glória ao Pai… Oh meu Jesus…     São Leonardo Murialdo, nosso Companheiro de Viagem, Rogai por nós!

No segundo mistério glorioso, contemplamos a Ascensão de Nosso Senhor Jesus Cristo ao Céu.

Meditação: A atitude dos discípulos depois da Ascenção mostra em que consiste a Páscoa. É, como diz o Papa Francisco, “um tempo de valentia e de alegria! Não pode haver cristãos cabisbaixos. Anunciemos, sem complexos, que Cristo nos salvou!”. Confiando na promessa do Senhor, os cristãos esperam com gozo o envio do Espírito Santo.

Murialdo faz a experiência do sofrimento em vários momentos da sua vida, mas, com a esperança enraizada na fé, transformou essa experiência em caridade fraterna, comungando com o sofrimento dos irmãos, em compromisso e concretização de obras que não só aliviassem o sofrimento, mas que dessem perspectivas de vida mais humana e digna.

Pai nosso… Aves Marias… Glória ao Pai… Oh meu Jesus…     São Leonardo Murialdo, nosso Companheiro de Viagem, Rogai por nós!

No terceiro mistério glorioso, contemplamos a Vinda do Espírito Santo sobre a Virgem Santíssima e os Apóstolos – Pentecostes.

Meditação: O envio do Espírito Santo causa uma mudança radical nos primeiros cristãos. Os que outrora abandonaram o Senhor e até o negaram por medo dos judeus, agora estão dispostos a dar a própria vida no anúncio do Evangelho. A cooperação com a graça faz deles homens e mulheres novos, que levam a sério seu chamado à santidade. Peçamos ao Senhor a graça de responder ao nosso chamado à santidade.

A doação total de Murialdo como sacerdote está em deixar-se envolver pelo Espírito Santo e deixar-se conduzir por ele. Assim, Murialdo pode dizer: Estamos nas mãos de Deus, estamos em boas mãos! O testemunho de Murialdo como santo de esperança nos dá exemplo para vivermos os desafios atuais da pandemia e da crise econômica com a força do ser cristão.

Pai nosso… Aves Marias… Glória ao Pai… Oh meu Jesus…     São Leonardo Murialdo, nosso Companheiro de Viagem, Rogai por nós!

No quarto mistério glorioso, contemplamos a Gloriosa Assunção da Virgem Maria ao Céu.

Meditação: Entre todos os santos e santas do Céu resplende com brilho singular Aquela que é a Mãe do Senhor Jesus. Ela é a Arca da Nova Aliança, porque acolheu em seu ventre puríssimo o Nosso Salvador e por isso seu corpo não podia conhecer a corrupção. Depois de Jesus, é com Maria que a humanidade reconciliada entra no Céu, tal como a pensou o Criador, em corpo, alma e espírito.

Murialdo vive um caminho de santidade depois que experimentou o grande amor de Deus para com ele, manifestado na misericórdia, no perdão dos erros que ele pensava ter cometido. Ele encontrava motivações para viver a santidade a partir do batismo, e como cristão assumiu as práticas de Jesus, dedicando-se a educação dos jovens mais pobres e abandonados de sua cidade.

Pai nosso… Aves Marias… Glória ao Pai… Oh meu Jesus…     São Leonardo Murialdo, nosso Companheiro de Viagem, Rogai por nós!

No quinto mistério glorioso, contemplamos a Coroação de Nossa Senhora como Rainha dos Céus e da Terra.

Meditação: Santa Maria é a Mulher prometida do Gênesis, que esmagaria a serpente do mal. Ela é a Mulher de Caná, que alenta seu Filho em sua missão e também a do Gólgota, lugar no qual se explicita a sua maternidade espiritual. Ela é finalmente a Mulher do Apocalipse, vestida de sol e coroada com estrelas, gemendo ainda por dores de parto até que todos nós, seus filhos e filhas, sejamos totalmente configurados com Cristo. O tempo da Páscoa nos alenta a cooperar com Ela nesta missão, fazendo apostolado com alegria e coragem.

Só podemos concluir dirigindo-nos a Maria Santíssima, tão amada e venerada por Leonardo Murialdo, que a Ela recorria como à Medianeira Universal de todas as graças. Nas suas cartas voltava continuamente ao pensamento de Maria, nelas demonstrava a reza do Terço, confiava a seus Filhos a difusão da devoção à Virgem Santíssima e afirmava: “Se é que se quer fazer um pouco de bem aos jovens, é preciso infundir-lhes o amor a Maria”.

Pai nosso… Aves Marias… Glória ao Pai… Oh meu Jesus…     São Leonardo Murialdo, nosso Companheiro de Viagem, Rogai por nós!

 

Salve Rainha

Infinitas graças vos damos, soberana Rainha, pelos benefícios que recebemos todos os dias de vossas mãos liberais, dignai-vos agora e para sempre tomar-nos debaixo de vosso poderoso amparo, e para mais vos alegrar vos saudamos com uma Salve-Rainha:

Salve Rainha! Mãe de misericórdia, vida, doçura, esperança nossa, Salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva. A vós suspiramos, gemendo e chorando neste vale de lágrimas. Eia, pois, advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre. O clemente, ó piedosa, ó doce, sempre Virgem Maria.


Rogai por nós Santa Mãe de Deus. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém!

CONSAGRAÇÃO

Neste momento, queremos consagrar a Maria, todas as famílias de nossas comunidades. Pedindo à Mãe de Deus e nossa que cuide de cada um de nós, especialmente neste período que estamos vivendo de pandemia. Que ela nos envolva com seu abraço maternal, e nos encoraje a viver e testemunhar o Evangelho.

Canto: Ó, Minha Senhora e também minha mãe/ Eu me ofereço, inteiramente todo a vós./ E em prova da minha devoção/ Eu hoje vos dou meu coração.

Consagro a vós meus olhos, meus ouvidos, minha boca. / Tudo o que sou, desejo que a vós pertença. / Incomparável mãe, guardai-me e defendei-me,

Como filho(a) e propriedade vossa, Amém

Como filho(a) e propriedade vossa, Amém.

Finalizar com um canto animado de Murialdo:

A Congregação de São José – Josefinos de Murialdo, tem uma longa caminhada na Igreja, tendo como carisma propagar o amor misericordioso de Deus para cada um de nós e de modo muito especial zelar pelas crianças, adolescentes e jovens, sendo para eles amigo, irmão e pai.

Sentir o chamado de Deus é algo que requer muita atenção, percebendo em qual vocação da Igreja eu devo responder a esse chamado seja ele, como Padre, como religioso ou religiosa, como leigo ou leiga, no matrimônio, enfim Deus nos oferece por meio de sua Igreja muitas formas de dar essa resposta.

A nossa amada congregação se alegra em poder ajudar a jovens a responderem o chamado de Deus. Isso se dá dentro de uma família religiosa ou mesmo em uma diocese com um processo formativo que requer abertura do vocacionado e sinceridade na caminhada para com Deus e para aqueles que o acolheram.

Os josefinos de Murialdo tem um processo formativo dinâmico e atento as necessidades de cada tempo. Em Londrina  temos duas casas formativas: o postulado e a teologia, cada uma com sua especificidade formativa.

Falemos um pouco sobre o postulado, onde graças ao Bom Deus, sempre há jovens querendo fazer uma caminhada conosco. O Postulado é uma etapa essencial para que tanto o vocacionado conheça a congregação, bem  como para que a congregação conheça esse vocacionado. É um período de discernimento, onde o vocacionado chamado de postulante, postula, isto é, pede para entrar em nossa família religiosa, e assim ao término desta etapa parte para o noviciado onde ele fará um ano se preparando para professar os votos de pobreza, castidade e obediência pertencendo a uma congregação, a nossa querida família josefinos de Murialdo.

 Esse ano temos a graça de acolher dois novos postulantes que farão a sua entrada oficial no dia 09 de maio deste ano. José Wison Machado Júnior, 19 anos, natural da cidade satélite de Planaltina em Brasília, Distrito Federal. Conheceu a congregação por meio de um dos nossos padres em uma semana missionária que acontecia em sua Paróquia de origem, Nossa Senhora de Nazaré em Brasília, que o convidou a conhecer mais de perto a nossa congregação, sendo assim no ano de 2019 fez sua experiência vocacional na comunidade dos josefinos em Planaltina na Paróquia Santa Rita de Cássia. Ao entrar como postulante o vocacionado José Wilson espera “aprofundar-se mais no discernimento vocacional, conhecer melhor a congregação, São Leonardo Murialdo e buscar sempre ser um bom cristão”.

Rennan Eduardo da Silva Dias, 20 anos, da cidade do Rio de Janeiro. Esse jovem iniciou sua história vocacional em sua paróquia de São Jorge, comunidade dos josefinos de Murialdo. Ali ele começou a fazer parte da comunidade, discernindo sobre seu processo e amadurecendo na resposta, após alguns anos de caminhada eclesial decidiu conhecer mais de perto a congregação após o convite de um dos nossos padre deseja entrar no postulado porque “quer conhecer melhor o carisma de Murialdo e no futuro ser um bom padre nessa congregação”. Rezemos por esses jovens e peçamos que o Nosso Bom Deus suscite santas e novas vocações para a nossa Igreja.

FR. ELVES BESSA

Província do Brasil

E-mail: [email protected]

A Paróquia Cristo Bom Pastor  convida leigos e leigas para o   

DIA DA PALAVRA ON-LINE

Toda arquidiocese, juntamente com os Grupos Bíblicos de Reflexão, celebra na primeira quinta-feira do mês, o Dia da Palavra. Neste período em que não podemos ter encontros presenciais,      nesta quinta-feira , dia 7 de maio, a reflexão do Dia da Palavra será   animada por uma família,  com  transmissão ao vivo pelo Facebook da paróquia.

Será um grande encontro com Cristo e sua Palavra. Prepare seu coração, pegue sua  Bíblia, seu livro do grupo de reflexão  e daí de sua casa participe conosco. O DIA DA PALAVRA é a comunidade em torno da Palavra de nosso Senhor.

Comunicado da Arquidiocese de Londrina.

  “Jesus Cristo ressuscitou; ressuscitou verdadeiramente”

Estimados Padres e coordenadores dos Grupos Bíblicos de Reflexão:

Vivemos um tempo de grandes desafios; onde o cuidado com a vida é a prioridade. O Isolamento social e convite a “ficar em casa” nos abre um mundo novo de possibilidades. Esta epidemia nos priva de muitos afetos, mas também nos apresenta um tempo especial para cultivar as relações com a família e pessoas mais próximas.
Ficar em casa! Que neste tempo tenhamos empenho por fortalecer nossas casas, como espaços maduros na fé, lugares de encontro da ternura e solidariedade com os que mais precisam.
Queremos motivar aos Grupos. Bíblicos de Reflexão. Para continuar fazendo os encontros nas casas, lugares de encontro com Deus e com os irmãos.
Motivemos na medida- das possibilidades as famílias a se reunirem, respeitando todas as prevenções da OMS. a .fim de compartilharem os anseios, dificuldades .e desafios criando um clima de comunhão. Que ninguém se sinta sozinho, somos comunidade nascida da Palavra de Deus que é vida e esperança. Nossas comunidades precisam de uma grande revolução e isso começa a partir de nós e de nossas famílias.
Somos uma Igreja em saída! Por isso neste tempo que somos limitados em algumas dimensões, sejamos criativos para utilizar todos os meios possíveis para continuar anunciando a Palavra de Deus.
Incentivamos aos grupos e comunidade a contagiar o vírus da “bondade e alegria” das “boas notícias”. Façamos os nossos encontros de reflexão da Palavra on-line e espalhemos a força da igreja profética! Ajudemos as famílias que são mais afetadas, criemos a pandemia da solidariedade!
Incentivamos aos Párocos, vigários, religiosos/as, coordenadores, lideranças a organizar pequenos grupos e celebrar o dia da Palavra e os encontros de cada quinta feira para serem transmitidos via on-line como estão acontecendo em algumas comunidades.
Como Maria, nossa Mãe e Mestra, tenhamos um coração temo e compassivo, capaz de amar e servir e de gerar Cristo aí onde exercemos nossa missão em solidariedade com os que sofrem e em comunhão com toda nossa Igreja Arquidiocesana, fraternalmente.

Londrina, 04 de maio de 2020. Secretariado de Pastoral

“Por isso, pensei propor-vos a todos que volteis a descobrir a beleza de rezar o Terço em casa, no mês de maio. Podeis fazê-lo juntos ou individualmente: decidi vós de acordo com as situações, valorizando ambas as possibilidades. Seja como for, há um segredo para bem o fazer: a simplicidade “

Papa Francisco

 

A Paróquia Cristo Bom Pastor, em unidade com toda a Igreja, atendendo  o pedido do Papa Francisco nesse mês de maio, convida as comunidades  a reafirmarem   a Devoção a Maria Santíssima, pela oração do Santo Terço e outras orações marianas  em família. “Na dramática situação atual, carregada de sofrimentos e angústias que oprimem o mundo inteiro, recorremos a Vós, Mãe de Deus e nossa Mãe, refugiando-nos sob a vossa proteção,”(Papa Francisco).
Duas comunidades  integrantes da paróquia tem como padroeira a Mãe de Jesus e nossa mãe, invocada como Nossa Senhora do Amparo e Nossa Senhora das Graças, que abençoa grandemente  as famílias, pastorais, movimentos e atividades paroquias, cuidando de tudo com seu  amor maternal, atenta às necessidades de seus filhos.
Aproveite  esse tempo favorável, de recolhimento e cuidado com a vida, para em família, apresentar a Maria    súplicas e agradecimentos, consagrando a Mãe de Deus os afazeres diários e a luta cotidiana, o cuidado, as alegrias, os medos e as esperanças.
”Maria é aquela que sabe transformar um curral de animais na casa de Jesus, com uns pobres paninhos e uma montanha de ternura. Ela é a serva humilde do Pai, que transborda de alegria no louvor. É a amiga sempre solícita para que não falte o vinho na nossa vida. É aquela que tem o coração trespassado pela espada, que compreende todas as penas. Como Mãe de todos, é sinal de esperança para os povos que sofrem as dores do parto até que germine a justiça.” (Evangelli Gaudium)
A exemplo de São Leonardo Murialdo, Pai fundador da Congregação dos Josefinos de Murialdo, na alegria de Celebrar 50 anos de Canonização “sejamos devotissímos de Maria”:

“Maria, nossa Mãe, é a mais amável, a mais afetuosa das mães. É mãe de Deus, por conseguinte alcançamos tudo. É nossa mãe, por conseguinte não nos nega nada. É mãe de misericórdia: lancemo-nos nos seus braços.”   São Leonardo Murialdo.

Que as Bençãos de Nossa Senhora desça sobre todas as família, enchendo as talhas de cada uma das casas com alegrias, coragem e sabedoria e solidariedade, para que nada falte a nenhum irmão.

CARTA DO PAPA FRANCISCO
A TODOS OS FIÉIS PARA O MÊS DE MAIO DE 2020

Queridos irmãos e irmãs!

Já está próximo o Mês de Maio, no qual o povo de Deus manifesta de forma particularmente intensa o seu amor e devoção à Virgem Maria. Neste mês, é tradição rezar o Terço em casa, com a família; dimensão esta – a doméstica –, que as restrições da pandemia nos «forçaram» a valorizar, inclusive do ponto de vista espiritual.

Por isso, pensei propor-vos a todos que volteis a descobrir a beleza de rezar o Terço em casa, no mês de maio. Podeis fazê-lo juntos ou individualmente: decidi vós de acordo com as situações, valorizando ambas as possibilidades. Seja como for, há um segredo para bem o fazer: a simplicidade; e é fácil encontrar,  mesmo na internet bons esquemas para seguir na sua recitação.

Além disso, ofereço-vos os textos de duas orações a Nossa Senhora, que podereis rezar no fim do Terço; eu mesmo as rezarei no Mês de Maio, unido espiritualmente convosco. Junto-as a esta Carta, para que assim fiquem à disposição de todos.

Queridos irmãos e irmãs, a contemplação do rosto de Cristo, juntamente com o coração de Maria, nossa Mãe, tornar-nos-á ainda mais unidos como família espiritual e ajudar-nos-á a superar esta prova. Eu rezarei por vós, especialmente pelos que mais sofrem, e vós, por favor, rezai por mim. Agradeço-vos e de coração vos abençoo.

Roma, São João de Latrão, na Festa de São Marcos Evangelista, 25 de abril de 2020.

Francisco

Oração a Maria

Ó Maria,
Vós sempre resplandeceis sobre o nosso caminho
como um sinal de salvação e de esperança.
Confiamo-nos a Vós, Saúde dos Enfermos,
que permanecestes, junto da cruz, associada ao sofrimento de Jesus,
mantendo firme a vossa fé.

Vós, Salvação do Povo Romano,
sabeis do que precisamos
e temos a certeza de que no-lo providenciareis
para que, como em Caná da Galileia,
possa voltar a alegria e a festa
depois desta provação.

Ajudai-nos, Mãe do Divino Amor,
a conformar-nos com a vontade do Pai
e a fazer aquilo que nos disser Jesus,
que assumiu sobre Si as nossas enfermidades
e carregou as nossas dores
para nos levar, através da cruz,
à alegria da ressurreição. Amen.

À vossa proteção, recorremos, Santa Mãe de Deus;
não desprezeis as nossas súplicas na hora da prova
mas livrai-nos de todos os perigos, ó Virgem gloriosa e bendita.

Oração a  Maria

«À vossa proteção, recorremos, Santa Mãe de Deus».

Na dramática situação atual, carregada de sofrimentos e angústias que oprimem o mundo inteiro, recorremos a Vós, Mãe de Deus e nossa Mãe, refugiando-nos sob a vossa proteção.

Ó Virgem Maria, volvei para nós os vossos olhos misericordiosos nesta pandemia do coronavírus e confortai a quantos se sentem perdidos e choram pelos seus familiares mortos e, por vezes, sepultados duma maneira que fere a alma. Sustentai aqueles que estão angustiados por pessoas enfermas de quem não se podem aproximar, para impedir o contágio. Infundi confiança em quem vive ansioso com o futuro incerto e as consequências sobre a economia e o trabalho.

Mãe de Deus e nossa Mãe, alcançai-nos de Deus, Pai de misericórdia, que esta dura prova termine e volte um horizonte de esperança e paz. Como em Caná, intervinde junto do vosso Divino Filho, pedindo-Lhe que conforte as famílias dos doentes e das vítimas e abra o seu coração à confiança.

Protegei os médicos, os enfermeiros, os agentes de saúde, os voluntários que, neste período de emergência, estão na vanguarda arriscando a própria vida para salvar outras vidas. Acompanhai a sua fadiga heroica e dai-lhes força, bondade e saúde.

Permanecei junto daqueles que assistem noite e dia os doentes, e dos sacerdotes que procuram ajudar e apoiar a todos, com solicitude pastoral e dedicação evangélica.

Virgem Santa, iluminai as mentes dos homens e mulheres de ciência, a fim de encontrarem as soluções justas para vencer este vírus.

Assisti os Responsáveis das nações, para que atuem com sabedoria, solicitude e generosidade, socorrendo aqueles que não têm o necessário para viver, programando soluções sociais e econômicas com clarividência e espírito de solidariedade.

Maria Santíssima tocai as consciências para que as somas enormes usadas para aumentar e aperfeiçoar os armamentos sejam, antes, destinadas a promover estudos adequados para prevenir catástrofes do gênero no futuro.

Mãe amadíssima, fazei crescer no mundo o sentido de pertença a uma única grande família, na certeza do vínculo que une a todos, para acudirmos, com espírito fraterno e solidário, a tanta pobreza e inúmeras situações de miséria. Encorajai a firmeza na fé, a perseverança no serviço, a constância na oração.

Ó Maria, Consoladora dos aflitos, abraçai todos os vossos filhos atribulados e alcançai-nos a graça que Deus intervenha com a sua mão omnipotente para nos libertar desta terrível epidemia, de modo que a vida possa retomar com serenidade o seu curso normal.

Confiamo-nos a Vós, que resplandeceis sobre o nosso caminho como sinal de salvação e de esperança, ó clemente, ó piedosa, ó doce Virgem Maria. Amém.

“Murialdo, nosso companheiro de viagem”

Para celebrar os 120 anos da santa morte de São Leonardo Murialdo e dos 50 anos de sua Canonização, a Instituição Murialdo de todo o mundo realiza de 30 de março de 2019 a 3 de maio de 2020, o Ano Murialdino, que apresenta como tema “Partilhar o melhor de nós” e o Lema: “Murialdo, nosso companheiro de viagem” (Paulo VI na homilia da Canonização)

Nesse final de semana a Paróquia Cristo Bom Pastor, em unidade com toda a família Murialdina celebra solenemente esse momento de graças.

50 anos de Canonização de São Leonardo Murialdo

Família Murialdina, Caminho da Santidade

D. Vinde, ó Deus, em meu auxílio.
R. Socorrei-me sem demora.
D. Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
R. Assim como era no princípio agora e sempre. Amém. Aleluia
Hino
À tarde, em vós repousam, Senhor,
as criaturas que de vós recebem vida,
Porque vós sois o dia que não morre e
vigiais com potência infinita.
Com viva fé suplica a Igreja,
oferecendo a oração de vosso Filho.
Seja feita, Pai, a vossa vontade
e o vosso nome seja glorificado.
A nossa vida está nas vossas mãos
e vós a guiais com imenso amor,
Fazei que sigamos sempre São Leonardo
no abandono a vós, Deus providente
Fazei crescer em nós, Senhor,
a esperança de viver convosco a eterna paz,
De ter em vós a alegria sem fim,
ao Filho e no Espírito de amor. Amém.
Ant. 1 Feliz o homem que caminha na lei do Senhor.
Salmo 14
Quem é digno aos olhos de Deus
– “Senhor quem morará em vossa casa *
e em vosso Monte santo habitará?”
– É aquele que caminha sem pecado*
e pratica a justiça fielmente;
que pensa a verdade em seu íntimo*
e não solta em calúnia a sua língua;
– que em nada prejudica o seu irmãos,*
nem cobre de insultos o seu vizinho;
que não dá valor algum ao homem ímpio *
mas honra os que respeitam o Senhor;
– que sustenta o que jurou, mesmo com dano, *
não empresta o seu dinheiro com usura.
Nem se deixa subornar contra o inocente.*
Jamais vacilará quem vive assim!
Ant. 1 Feliz o homem que caminha na lei do Senhor.
Ant. 2 O justo que ama seu irmão permanece na luz.
Salmo 111
A felicidade do justo
– Feliz o homem que respeita o Senhor*
e que ama com carinho a sua lei!
Sua descendência será forte sobre a terra*
abençoada a geração dos homens retos!
– Haverá glória e riqueza,*
e permanece para sempre o bem que fez.
Ele é correto, generoso e compassivo,*
como luz brilha nas trevas para os justos.
– Feliz o homem caridoso e prestativo,*
que resolve seus negócios com justiça.
Porque jamais vacilará o homem reto,*
sua lembrança permanece eternamente!
– Ele não teme receber notícias más:*
confiando em Deus, seu coração está
Seguro seu coração está tranquilo e nada teme,*
e confusos há de ver seus inimigos.
– Ele reparte com os pobres os seus bens,*
permanece para sempre o bem
que fez* e crescerão a sua glória e seu poder.
– O ímpio, vendo isto, se enfurece,
+ range os dentes e de inveja se consome;*
mas os desejos do malvado dão em nada.
Ant. 2 O justo que ama seu irmão permanece na luz.
Ant. 3 Bendito seja o Senhor, providente e santo.
Cântico (Ap. 15,3-4)
Hino de adoração
– Como são grandes e admiráveis vossas obras, *
ó Senhor e nosso Deus onipotente!
Vossos caminhos são verdade, são justiça, *
ó Rei dos povos todos do universo!
(R. São grandes vossas obras, ó Senhor!)
– Quem, Senhor, não haverá de temer-vos,
+ e quem não honraria o vosso nome?*
Pois somente vós, Senhor, é que sois santo!
(R. São grandes vossas obras, ó Senhor!)
– As nações todas hão de vir perante vós,
+ e prostradas haverão de adorar-vos,*
pois vossas justas decisões são manifestas!
(R. São grandes vossas obras, ó Senhor!)
Ant. 3 Bendito seja o Senhor, providente e santo.
Leitura breve Rm 8,35.37-39
Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, a angústia, a
perseguição, a fome, a nudez, o perigo, a espada? Mas em tudo isto
somos mais que vencedores, graças àquele que nos amou. Pois
estou convencido de que nem a morte nem a vida, nem os anjos nem
os principados, nem o presente nem o futuro, nem os poderes, nem
a altura, nem a profundeza, nem qualquer outra criatura poderá nos
separar do amor de Deus manifestado em Cristo Jesus, nosso
Senhor.
Responsório breve
D. O Senhor é meu bem,* é Ele a minha esperança.Aleluia
R. O Senhor é o meu bem, é Ele a minha esperança. Aleluia
D. Ele dá o seu amor a quem o procura:
R. É Ele a minha esperança. Aleluia
D. Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo,
R. O Senhor é meu bem,* é Ele a minha esperança.Aleluia
Ant. Evangélico (Magnificat) Eu me fiz para todos para que nenhum
se perca.
Cântico Evangélico(Lc 1,46-55)Alegria da alma no Senhor
D. A minha alma engrandece o Senhor *
E exulta meu espírito em Deus, meu Salvador,
– porque olhou para a humildade de sua serva, *
Doravante as gerações hão de chamar-me de bendita.
– O poderoso fez em mim maravilhas *
e santo é o seu nome!
– Seu amor para sempre se estende, *
Sobre aqueles que o temem;
– Manifesta o poder de seu braço, *
Dispersa os soberbos;
– derrubou os poderosos de seus tronos *
e eleva os humildes.
– Sacia de bens os famintos *
Despede os ricos sem nada.
– Acolhe Israel, seu servidor *
fiel ao seu amor,
– como havia prometido aos nossos pais, *
em favor de Abraão e seus filhos para sempre.
– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo, *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.
Ant. Evangélico Eu me fiz para todos para que nenhum se perca
Intercessões
D. Recordando São Leonardo Murialdo, supliquemos com confiança,
a Deus nosso Pai, para que conceda a nós e a todos os homens a
sua salvação
R. Escutai a nossa oração!
– Lembrai-vos dos jovens, órfãos e abandonados,
– sustentai-os com Vossa paterna ajuda. (R.)
– O vosso Filho trabalhou com São José na casa de Nazaré,
– abençoai quem ganha o pão com o suor do próprio rosto. (R.)
– Protegei os cristãos empenhados no apostolado e nas atividades
sociais,
– para que sejam corajosas testemunhas da vossa verdade. (R.)
– Fazei com que os jovens sigam a Cristo pobre, casto e obediente,
– para que a mensagem do evangelho chegue a todos os homens.
(R.)
– Abri os laços da vossa misericórdia aos defuntos que nos fizeram o
bem,
– acolhei-os na paz do vosso Reino. (R.)
(Intenções livres)
PAI-NOSSO
Oração
D. Deus, fonte e princípio de amor, que suscitastes São Leonardo
Murialdo pai dos órfãos, animador e guia dos trabalhadores, por sua
intercessão concedei-nos seguir os preceitos de amor no serviço a
nossos irmãos. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na
unidade do Espírito Santo.
R: Amém

D. O Senhor esteja convosco.
R. Ele está no meio de nós.
D. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho e Espírito Santo.
R. Amém.

ORAÇÃO DO ANO MURIALDINO
São Leonardo Murialdo, fundador e pai, que fizeste de
tua vida um cântico de amor a Deus misericordioso e
de dedicação aos jovens mais necessitados, fortalece
nosso empenho em buscar a santidade e sustenta a
nossa fraqueza nas dificuldades da vida.
Faze que, na fidelidade ao nosso batismo, percorramos
alegres os caminhos da vida, mantendo nosso olhar
fixo na eternidade onde tu nos aguardas, na glória de
Jesus, para proclamar eternamente a tua bondade
junto a todos os santos. Amém!

[pdf-embedder url=”” title=”Vesperas Murialdo PDF”]